Brazil Pattern

Os Cartemas de Aloísio Magalhães: a produção de padronagens com postais.

Cartema de aloísio Magalhães
Cartema da Série Brasileira
Fonte: ALT, João Carlos de Morais. Cartemas de Aloísio Magalhães. p.113. Disponível em: https://www.slideshare.net/designjohnson/cartemas Acesso em 26/11/2019

Aloísio Magalhães foi um designer brasileiro nascido em 05 de Novembro de 1927. Em 1998, em homenagem a ele, o presidente Fernando Henrique Cardoso assinou um decreto instituindo a data como Dia do Design Brasileiro. Embora tenha tido formação acadêmica em Direito, Aloísio se tornou mais importante por sua obra em Artes Plásticas e Design Gráfico. Ele foi responsável pelo desenho de muitos dos logotipos que conhecemos; desenho de notas do dinheiro brasileiro e também pela participação na fundação da primeira escola de nível superior de design do país, a ESDI, em 1963.

Aqui, como nosso interesse principal é design de superfície e o estudo de padronagens, vamos falar dos Cartemas de Aloísio.

Os Cartemas foram uma série de trabalhos de colagens de recortes de cartões postais sobre uma prancha, dispostos com uma lógica de repetição, exatamente como procedemos na execução de padronagens para qualquer finalidade. O nome Cartema, foi sugerido pelo filólogo Antônio Houaiss durante uma conversa com o próprio Aloísio, por volta de 1971, quando estes trabalhos seriam apresentados numa exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

As técnicas de repetição de um módulo, que hoje fazemos com facilidade por meio dos de softwares, nos Cartemas eram feitas manualmente por meio de recorte e colagem. O importante é observarmos como as formas se transformam em novos desenhos quando são justapostas, refletidas, alternadas, etc. podendo gerar infinitas composições interessantes. Esses efeitos foram explorados com sabedoria pelo artista.

Os Cartemas de Aloísio podiam ser julgados como simples colagens, mas pelo fato de usarem cartões postais bastante conhecidos na época (… e era moda fazer coleção de postais!), acabavam gerando interesse pois, indo além da beleza da composição visual, também estabeleciam um vínculo de comunicação com o observador que tentava decifrar de qual postal saíra o fragmento que compunha a obra.
Fontes:

http://www.revistacliche.com.br/2012/11/aloisio-magalhaes/

http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=cartema

https://www.slideshare.net/designjohnson/cartemas

Design de Superfície, repeat patterns e softwares

Como já foi dito em post anterior, quando falamos em Design de superfície, não obrigatoriamente estamos tratando de padronagens corridas. No entanto, a repetição de um módulo infinitamente — estampa corrida, como também é normalmente denominada — é a primeira lembrança que temos quando usamos o termo “Design de Superfície”.

Para criar Design de superfícies com motivos que se repetem infinitamente, é necessário estabelecer um módulo e um sistema de repetição. Nos casos mais simples a repetição é percebida, e o encaixe de um módulo no outro fica visível.

Porém, se precisamos fazer uma estampa corrida com desenhos mais complexos, o planejamento de encaixes é fundamental. Antes de existirem softwares, como Photoshop, Illustrator, Corel Draw, Gimp, Affinity e outros, esse planejamento era bastante trabalhoso e era útil desenhar sobre uma malha de quadrados, triângulos, ou outras figuras geométricas.

Recentemente comprei um livro que mostra detalhadamente como funcionavam essas malhas geométricas e a composição de padronagens sobre elas. Muito interessante! (dá uma olhadinha aqui: https://www.instagram.com/p/ByDMkKegXXc/ )

Recentemente a Adobe lançou um plugin para o Photoshop — O Adobe Textile — que é específico para o trabalho com padrões repetidos. Facilitará a vida de quem precisa produzir estampas rapidamente. Por outro lado, cada vez que o processo se torna mais fácil, também se torna mais massificado, com muitas estampas de baixa qualidade. Embora seja difícil definir o que é baixa ou alta qualidade, penso que o que irá diferenciar um bom projeto de estampa são estudos que acontecem fora do computador. Fundamental ter algum entendimento sobre composição visual e teoria das cores, além de outros “treinamentos” que podemos fazer apurando a observação para muito do que vemos no nosso dia a dia.

Experimentando o Zazzle

Tenho muitas estampas prontas e também artes antigas, feitas à mão, em lápis de cor, tinta acrílica ou nanquim. Resolvi aplicar nos produtos da Zazzle. A minha loja é a Sorvete Colore – Comecei com esta imagem, que é uma pintura em acrílica sobre tela de 60 x 80 cm. Achei que ficou bem bonita!

Projeto no papel quadriculado

Imaginar estampas é um processo infinitamente livre, porém se você, como eu, tem um interesse por motivos geométricos experimente a delícia de brincar com papel quadriculado. Pode funcionar como meditação, ou como um passa-tempo bem mais interessante do que fuçar abobrinhas no celular. Seu projeto pode ser depois digitalizado e transformado em algo viável. Foi com inspiração em trabalhos de Anni Albers, que citei no post anterior, que eu desenvolvi esta aqui. A pintura com marcadores tipo Copic, estão feitas de forma rápida, já que neste caso se trata de um rascunho. Caso queira fazer um bem caprichado, talvez seja melhor usar lápis de cor macio. O meu caderno comprei no site da Cícero, que tem capas com estampas de vários designers e papel de boa qualidade, mas em qualquer papelaria é possível encontrar cadernos quadriculados simples, que as crianças usam para Matemática. © Lucilia Alencastro, 2019.